4 dicas de como escolher um revestimento

4 dicas de como escolher um revestimento

Em uma reforma ou construção, é fundamental ter atenção em todos os detalhes da residência de maneira estratégica. Somente assim o resultado final será adequado e satisfatório para compensar o seu investimento.

Dessa maneira, saber como escolher um revestimento para sua casa se torna uma etapa primordial. A decisão influencia na limpeza, no conforto e na manutenção do ambiente — e merece atenção especial.

Não sabe o que avaliar nesse momento? Não se preocupe. Confira agora mesmo as 4 dicas deste artigo para não errar!

1. Avalie a residência por áreas

Para saber como escolher um revestimento para casa é preciso dividir suas áreas. Cada cômodo requer um tipo diferente e é indispensável analisar suas características para definir a opção.

A área de serviço e a cozinha pedem um revestimento de fácil manutenção e que mantenha o charme do ambiente como granito, superfícies de pedra, cerâmica ou porcelanato. No banheiro, o leque de materiais para escolha aumenta, e o mármore é uma opção que traz nobreza. Podendo também ser reservados para as áreas sociais.

As pedras, o granito e até alguns mármores podem ser utilizados nas áreas externas, como garagem e espaço de piscina. Atenção apenas para a limpeza, que deve estar sempre em dia para que o aspecto natural se mantenha.

2. Pense bem sobre o efeito desejado

A cor do revestimento faz toda a diferença na mudança de ambiente. Por isso, é preciso que você pense bastante acerca do efeito que deseja, para encontrar a alternativa ideal que atenda às suas expectativas.

Cores claras costumam passar a impressão de amplitude. Já o preto e outras cores mais escuras são indicadas para garantir elegância e requinte. Nesse caso, o mármore, o granito e a madeira são as melhores opções.

3. Analise o clima de sua região

O nosso país tem uma enorme diversidade de climas em suas regiões. Então, é necessário que você escolha e concilie bem o revestimento que usará para que o conforto térmico de sua casa fique adequado à região onde mora.

Caso more em uma região onde a temperatura é mais baixa e queira usar granito e mármore, tire partido do uso de tapetes que podem trazer ainda mais personalidade à decoração ou invista em um sistema de aquecimento de piso, que pode ser feito por ambientes e tem um ótimo custo benefício.

Já nas regiões onde as temperaturas são mais altas, o uso das rochas ornamentais é mais do que recomendado e contribuirá para manter o ambiente sempre fresco.

4. Compre em lojas confiáveis

Mais do que entender como escolher um revestimento para a sua residência, lembre-se de comprar apenas em lojas confiáveis.

Além disso, avalie bem os catálogos de sites e revistas ou faça uma visita à loja para ter a certeza da textura apresentada. Com isso, você realiza uma aquisição eficiente, sem necessitar de trocas ou de readaptações em seu projeto.

Agora que você já sabe como escolher um revestimento, não se esqueça de encomendar tudo de acordo com o cronograma da construção para não enfrentar imprevistos. Na entrega, confira as peças para que a obra continue a correr bem.

Quer descobrir outros cuidados para organizar seu novo lar e deixá-lo com a sua cara? Não perca tempo e aproveite para conferir as últimas tendências de decoração para 2019!

Móveis para ambientes pequenos: saiba como escolher

Móveis para ambientes pequenos: saiba como escolher

Imóveis menores estão cada vez mais populares no mercado. Mas muita gente pensa que devido ao tamanho restrito, é difícil decorá-lo com móveis bonitos. E não é bem assim.

Apesar desse detalhe importante, existem móveis para ambientes pequenos que conseguem suprir todas as suas necessidades e ainda permitem uma composição agradável e moderna.

Não sabe como escolher as peças certas? Então dê uma olhada em nossas dicas para saber como solucionar essa questão!

Atente para o formato dos móveis

Em ambientes pequenos, a melhor alternativa é apostar em móveis retos. Devido a esse formato, eles se encaixam melhor nos ambientes e podem se ajustar melhor a cantos ou espaços que sobram no cômodo.

Se ainda assim você preferir ousar e optar por peças em formatos geométricos, estude a possibilidade de deixá-las suspensas. Estantes, hacks e mesas de canto são algumas delas que permitem essa técnica.

Lembre-se da versatilidade dos móveis para ambientes pequenos

Móveis para ambientes pequenos devem ter mais de uma utilidade. Isso faz com que você evite encher a casa com muitos elementos e traz uma funcionalidade mais elaborada para cada um deles.

Por exemplo, um banquinho colocado na bancada da cozinha pode ser reaproveitado para receber uma visita na sala. Prefira móveis confortáveis e neutros para que a decoração não entre em conflito.

Compre do maior para o menor móvel

Não compre todos os móveis ao mesmo tempo. O ideal é que você comece suas aquisições do maior para o menor, para estudar o espaço restante.

Se possível, tire medidas e seja bastante comedido nas escolhas. Os ambientes pequenos pedem um ar mais clean, com menos informação e quantidade de elementos, para facilitar a limpeza e também o trânsito de moradores e visitantes.

Opte por móveis dobráveis ou empilháveis

Móveis para ambientes pequenos podem ser dobráveis ou empilháveis, na medida em que sua funcionalidade permite. Eles são excelentes alternativas para metragens menores e muito mais fáceis de guardar com discrição.

Contudo, um fator importante deve ser levado em conta: o conforto. Afinal, de nada adianta praticidade se a cadeira é desconfortável ou se a mesa balança demais na hora de fazer as refeições.

Cuide do posicionamento das peças

Um móvel mal posicionado faz com que o espaço, que já é pequeno, pareça ainda menor. Por esse motivo, visualize todos os locais que podem ser aproveitados, sem que tudo fique muito próximo e cause a sensação de excesso.

Invista também em prateleiras e pequenos armários, que ajudam a trazer mais organização para o ambiente. Para ganhar comprimento, aposte em móveis longilíneos. Já os mais amplos e altos deixe para quartos ou área de serviço.

Pronto! Como vimos, móveis para ambientes pequenos não são difíceis de serem escolhidos ou encontrados. Basta que você conheça muito bem a sua casa e, com certeza, conseguirá fazer excelentes achados que combinem com seu estilo de vida.

Esperamos que esse artigo tenha sido útil para você. Aproveite para nos seguir também no Instagram para acompanhar outras dicas como essas, além de nossas últimas novidades!

Descubra como dividir os ambientes de casa

Descubra como dividir os ambientes de casa

Integrar cômodos é uma tendência que vem se destacando em design de interiores e decoração no mundo todo. Mas há quem prefira dividir os ambientes de casa explicitamente e. também, quem deseja fazer isso de forma sutil. No segundo caso, muitos recursos podem ser usados. Inclusive, eles casam muito bem com imóveis menores.

Aqui, vamos explorar algumas dicas cheias de criatividade para separar os cômodos uns dos outros. A ideia é adquirir mais privacidade ou delimitar os espaços da casa. Nosso objetivo é, com essas sugestões, que você não abra mão da organização. E, claro, tudo isso com muito charme e sofisticação!

Use o piso ao dividir os ambientes de casa

Se a área em sua casa for realmente pequena, impedindo a presença de uma parede, tenha calma. Há muitas opções para você. Utilize pisos diversos em cada cômodo ou alturas — níveis — diferentes. Ter uma escada com um, dois ou três degraus para chegar ao quarto é um recurso sofisticado.

Outra opção bacana para o chão é usar riscas dividindo os espaços, com o piso igual em todos eles. Você também pode utilizar azulejos, uma ótima alternativa para aqueles que pretendem delimitar com toda simetria e precisão. Isso poderá ser feito depois das obras na casa ou antes. No entanto, se realizado durante a construção, a aplicação será facilitada.

Invista na porta de correr para delimitar

Se você mora em apartamento, a área disponível costuma ser mais restrita. Muitos desses imóveis têm o quarto e a sala ocupando um ambiente comum. Para dividir os ambientes de casa nesses casos, provavelmente serão necessárias mais opções ao decorar o ambiente. O objetivo é gerar mais amplitude com pouco espaço.

Para suprir a falta de privacidade quando você for receber visitas no apartamento, adquira portas de correr. Elas podem ser de diferentes materiais, sendo as mais comuns as de madeira e as de vidro. Ao escolher o vidro, uma boa dica é instalar uma cortina que impede a exposição de um cômodo específico.

Crie divisões estilosas com meias-paredes

As meias-paredes são queridas na decoração de interiores e costumam ser usadas, por exemplo, em cozinhas do tipo americano. Uma meia-parede é justamente como a nomenclatura define: aquela parede “não finalizada”.

Essa opção é excelente para dividir os ambientes de casa sem fazer com que os cômodos fiquem “sufocados”. Afinal, ela possibilita que ainda se veja o ambiente, sem cobri-lo totalmente. Use sua imaginação, criando divisões que não mexam muito com as particularidades dos cômodos. Coloque também balcões discretos para criar o mesmo efeito.

Aposte nas divisórias como ótima solução

 

Os espaços mais limitados também podem ser separados utilizando-se as divisórias feitas de madeira, vidro e vários outros materiais. As alternativas são inúmeras e você pode optar pelas que melhor espelham seu gosto e personalidade. Os modelos também podem seguir o estilo de décor que já está presente naquele espaço.

É importante manter equilíbrio entre seus ambientes porque, mesmo dividindo os locais, estes devem ser contemplados de diferentes formas. E, em muitas ocasiões, você possibilitará uma rica visão em 360º do imóvel todo. Ganhe mais privacidade fazendo uso das divisórias, que podem ser biombos, venezianas ou outros tipos.

Como vimos, dividir os ambientes de casa não é algo tão difícil quanto parece, concorda? Existem diversos métodos eficazes para fazer isso sem perder o conforto, a privacidade e a elegância dos ambientes. Escolha recursos que combinam com você e com a decoração de sua casa ou do cômodo específico. E abuse da sua criatividade!

Esperamos que você tenha curtido muito as nossas dicas de arquitetura e decoração. Temos muitas outras para compartilhar, então não fique por fora e cadastre-se em nossa newsletter para se atualizar!

5 dicas para escolher móveis planejados

5 dicas para escolher móveis planejados

Uma das melhores formas de deixar os ambientes mais confortáveis e bonitos é investir em móveis planejados. Com eles, tudo é pensado tendo em vista exclusivamente o seu projeto. Portanto, os espaços se tornam otimizados. Além disso, você pode fazer mudanças a fim de adaptar qualquer detalhe às suas demandas. Mas vale dizer que é preciso saber escolher móveis planejados.

A intenção, ao optar por estes móveis, é ter em casa um mobiliário totalmente configurado no estilo que você quiser. As alternativas no universo dos móveis planejados são diversas, então pode ser difícil saber como começar. Vamos às dicas para você entender melhor!

1. Anote as medidas dos espaços cuidadosamente

Medir adequadamente os ambientes é fundamental para acertar em seu projeto com móveis planejados. Verifique se será possível realizar essa tarefa satisfatoriamente. E, para isso, não hesite em pedir auxílio profissional. O mobiliário será produzido sob medida, portanto ele deverá se adaptar de maneira perfeita a paredes ou áreas livres.

Para escolher móveis planejados, fique alerta também a pontos de luz, água e gás. Analise a posição de eletrodomésticos em geral para não precisar ajustar mais tarde, encarecendo seu projeto.

2. Opte por ter a ajuda de profissionais do ramo

Os profissionais que você pode contratar para o planejamento dos móveis podem ser designers de interior, arquitetos ou projetistas. Eles têm a experiência necessária para reunir conhecimento estético e técnica especializada. E sabem como criar móveis que supram as necessidades de sua casa e rotina.

Outro fator de grande importância é em relação a fornecedores. Bons arquitetos e projetistas, certamente, indicarão aquele fornecedor de grande confiança para realizar o projeto, seguindo a sua orientação.

3. Saiba como escolher materiais para os móveis

No decorrer do processo de criação e pesquisas, é crucial entender as opções de materiais que você pode utilizar. Assim como os outros acessórios, que também serão definidos conforme o tipo de decoração que se está buscando. Tais escolhas interferem de forma direta em seu orçamento quando você for escolher móveis planejados.

Solicite diferentes orçamentos que levem em consideração os diversos tipos de material. Decida-se pelos que mais forem indicados e alinhados com a sua necessidade. Sempre balanceando com os custos, é claro!

4. Use referências ao escolher móveis planejados

O melhor método para a contratação de todo tipo de fornecedor para móveis planejados é a busca por referências. Procure obter indicação de amigos e conhecidos que já tiveram boas experiências ao realizar os seus projetos.

É sempre muito bom visitar e conhecer projetos já finalizados. Escute o que as pessoas têm a dizer sobre a qualidade de sua execução. Isso, com certeza, facilitará a sua vida, proporcionando muito mais confiança na hora de contratar as empresas fornecedoras.

5. Garanta que o seu projeto dure bastante tempo

Depois de escolher móveis planejados seguindo essas dicas e tê-los instalados, basta manter as peças conservadas. É preciso garantir uma série de cuidados para que os seus móveis durem o máximo de tempo possível. Isso é essencial para evitar aborrecimentos e futuros gastos desnecessários.

Na hora de realizar a limpeza, lembre-se sempre de que tipo de material está sendo manipulado. Verifique quais são os produtos que podem ou devem ser utilizados para cada tipo de revestimento. A empresa que lhe forneceu os móveis seguramente indicará a você essas informações.

Escolher móveis planejados da maneira correta levará você a realizar bons investimentos para o décor de sua casa. A ideia é que eles tragam qualidade estética e praticidade aos cômodos em que foram instalados. Pesquise, busque referências, descubra os estilos que mais combinam com você. E desfrute dos vários benefícios desse tipo de mobília!

E aí, que tal essas dicas para os seus móveis planejados? Curta a nossa página no Facebook para poder acompanhar nossas novidades!

Conheça mais sobre a pedra quartzo

Conheça mais sobre a pedra quartzo

A escolha dos materiais de revestimento e acabamento é muito importante para conseguir um resultado incrível para o lar. Na hora de elaborar um projeto dos sonhos para um cliente, a especificação dos componentes faz a diferença. Entre as possibilidades, há a pedra quartzo.

Esse produto é obtido de forma especial e oferece qualidades únicas. Com a boa seleção e a aplicação correta, é possível conquistar um resultado que chama a atenção pelos motivos certos.

Na sequência, veja tudo sobre a pedra quartzo e entenda quais são as suas características mais importantes.

Como esse material é obtido?

O quartzo é um dos minerais mais duros da natureza. Ele é extraído diretamente das rochas, mas precisa passar por um processo de radiação gama e lapidação. Esse processo é responsável por fazer com que o quartzo fique mais reluzente límpido.

As superfícies de quartzo são fabricadas com até 93% de quartzo, compactados sob alta vibração, vácuo e pressão, em chapas densas e não porosas. Em seguida, elas são pós curadas e calibradas em diversas espessuras.

Como ela pode ser usada na decoração?

Para quem deseja aplicar o material dentro de casa, uma ótima forma é ao criar estruturas e ambientes com a sua ajuda. Ele é muito utilizado, por exemplo, nas bancadas e ilhas de cozinha e na integração com a sala de estar.

Também pode ser adotado em bancadas do banheiro, já que não absorve umidade como outras pedras. No geral, é uma alternativa interessante para dar charme e personalidade ao ambiente.

Quais são as vantagens da pedra quartzo?

Em relação a outros produtos de construção, o quartzo apresenta alguns benefícios específicos. Como não é poroso, impede a proliferação de bactérias ou acúmulo de umidade. Com isso, é uma alternativa segura para a cozinha e é fácil de limpar.

Ainda oferece uma grande variedade de cores, o que auxilia a garantir um resultado bonito e personalizado. Muitas vezes, é possível escolher uma pedra exatamente do tom desejado para compor uma decoração.

A pedra quartzo tem um brilho interessante e que dá aparência moderna e refinada. Porém, ela não deve ficar em locais com exposição solar, pois sua cor pode ser afetada. Como consequência, só é recomendada para ambientes internos e em posicionamentos específicos.

Então, isso tem que ser considerado ao elaborar um ambiente com o item.

Como aplicar esse material em seu projeto?

Para adicionar a pedra quartzo na sua decoração é fundamental contar com profissionais especializados. Eles poderão indicar o melhor material, as dimensões e até a cor. Também serão responsáveis pela instalação correta, dentro do projeto arquitetônico previsto.

Atualmente, é até possível encontrar alternativas de superfícies de quartzo que se assemelham ao mármore em uma empresa do ramo. De qualquer forma, esse apoio é essencial para conquistar um bom custo-benefício e ter o resultado ideal e que valoriza o seu ambiente.

A pedra quartzo aparece em várias cores e tem características personalizadas para o uso. Para aproveitar as melhores qualidades, é indispensável ter o auxílio de uma empresa especializada no assunto, como a Petramar. Acesse o nosso site e saiba mais informações!

4 vantagens de contratar consultoria para projetos de decoração

4 vantagens de contratar consultoria para projetos de decoração

Elaborar projetos de decoração envolve uma série de fatores. É preciso analisar as necessidades e os pedidos do cliente, considerar o orçamento e o espaço a ser trabalhado. Mesmo com os conhecimentos necessários, nem sempre o processo é fácil. Então, vale pedir ajudar e contratar uma consultoria especializada.

Com profissionais experientes e com visões distintas, é possível ter vários benefícios. Isso se reflete na sua atuação e, principalmente, na percepção de quem opta por seus serviços.

A seguir, veja quais são 4 vantagens de contratar consultoria para projetos de decoração e entenda tudo!

1. A seleção e o uso de materiais saem ganhando

Tão importante quanto definir quais paredes somem ou como será a nova distribuição de itens no ambiente é essencial especificar os materiais. Afinal, só é possível concretizar uma visão arquitetônica e de decoração se o revestimento e o acabamento forem como o esperado.

Nesse caso, a contratação de uma consultoria ajuda a estabelecer qual é a alternativa que melhor se encaixa em cada necessidade. Se o projeto é para uma cozinha, por exemplo, será preciso selecionar certas opções. Se for para o quarto, outras serão essenciais.

2. A execução dos projetos de decoração é facilitada

Não apenas o planejamento é favorecido, como a execução se torna melhor. Com a contratação de uma consultoria, dá para definir exatamente como tudo deve ser realizado. Inclusive, há até mão de obra capacitada para as tarefas.

Pense, por exemplo, que você deseja instalar uma pedra de mármore em um espaço. Com o apoio da consultoria, há a seleção do item adequado para as exigências e como ele tem que ser usado. Além disso, pode ocorrer a contratação direta de profissionais especializados, o que garante um bom resultado.

3. O atendimento às necessidades do cliente é muito maior

Com melhorias no planejamento e na execução, os projetos de decoração atendem mais facilmente às necessidades do cliente. Afinal, é possível escolher itens bonitos, de qualidade e que sejam funcionais para cada exigência.

O auxílio nas etapas importantes também ajuda a evitar erros, perdas ou atrasos. Com mão de obra capacitada, por exemplo, uma pedra é instalada, sem danos, dentro do prazo correto. Isso garante o cumprimento do cronograma e total segurança na utilização do espaço.

Clientes mais satisfeitos retornam outras vezes e até indicam seus serviços para outras pessoas. Com isso, essa decisão é uma das chaves para o sucesso na atuação.

4. A segurança é a garantia da contratação da consultoria

E não importa qual é o tamanho da obra, a segurança é essencial. Por isso, essa é outra vantagem ao contratar a consultoria para projetos de decoração. Afinal, você terá à sua disposição profissionais completamente preparados e habilitados para orientar sobre tudo. Logo, eles também conseguem identificar o que pode comprometer a segurança.

Ainda nesse sentido, contar com um time especializado para fazer a gestão de todo o serviço evita contratempos e possíveis rombos no orçamento.

Contratar uma consultoria para projetos de decoração é uma alternativa interessante e repleta de boas possibilidades. Com a escolha correta, é possível elevar o nível das suas realizações.

Curtiu essas dicas? Compartilhe o post nas suas redes sociais e ajude os colegas de profissão a ficarem por dentro.

Conheça a mostra de arquitetura Casa Cor

Conheça a mostra de arquitetura Casa Cor

O mercado de arquitetura está em constante transformação. As mudanças de necessidades da sociedade e os novos interesses das pessoas criam tendências e novas exigências. Para quem trabalha no ramo, é fundamental se manter atualizado para oferecer o melhor aos clientes. Nesse caso, a mostra de arquitetura Casa Cor é muito relevante.

Trata-se do principal evento do segmento das Américas, portanto, merece bastante atenção. Ao conhecer tudo sobre essa realização, é possível aproveitar todo o potencial em seus projetos.

Na sequência, descubra a mostra de arquitetura Casa Cor e saiba por que ela é tão importante.

A história desse evento

A primeira edição aconteceu em junho de 1987. A capital São Paulo recebeu a atividade que durou 20 dias, contou com 6 mil visitantes e ainda teve a participação de 25 nomes de peso. Como o país começava a se abrir economicamente para as novidades, o evento foi considerado um sucesso.

Desde então, ele tem sido realizado todos os anos — cada vez maior e melhor. A mostra de arquitetura Casa Cor ocorre em 23 espaços. São 18 localizações nacionais e 5 internacionais. Entre os países que recebem a atividade estão o Peru, o Equador, o Paraguai, a Bolívia e os Estados Unidos (Miami).

A proposta da mostra de arquitetura Casa Cor

Inicialmente, o evento tinha quase um caráter cultural, com o objetivo de mostrar as transformações da sociedade por meio da decoração de ambientes. Com o tempo, a Casa Cor assumiu o protagonismo para o lançamento de tendências no setor.

Hoje, a atividade é responsável por demonstrar as principais tendências nacionais e internacionais, além de trazer novidades de muitas marcas. Ela envolve os ramos de arquitetura, design de interiores e paisagismo.

Ao visitar o local de exposição, é possível conferir ambientes completos e até competições para quem atua na área. Também é um jeito de ver como certos elementos funcionam dentro de um espaço, como recursos de iluminação, revestimentos e até conjuntos de cores. Para quem atua na área, é a chance de entregar trabalhos muito melhores e mais alinhados.

A presença de fornecedores e parceiros

A mostra de arquitetura Casa Cor também tem a função de reunir os principais fornecedores e profissionais da área em um só lugar. Isso abre o espaço para que arquitetos firmem parcerias convenientes para seus projetos futuros, por exemplo.

Imagine um profissional que precisa desenhar uma nova cozinha e pretende criar uma bancada de mármore. Nessa exposição, dá para conhecer profissionais e empresas especializadas em certos componentes, como em eletrodomésticos e em pedras. Assim, é viável explorar novas possibilidades e conseguir os melhores resultados.

Como vimos, a mostra de arquitetura Casa Cor é uma excelente oportunidade para quem deseja ter inspiração e incluir as novidades em seus projetos arquitetônicos. A participação é fundamental para conhecer tendências e firmar parcerias, então se você atua no ramo não deve ficar de fora desse evento!

Ama decoração como nós? Então não deixe de curtir a nossa página no Facebook para ficar por dentro das nossas dicas e ideias!

Cadastre-se na Newsletter
X

Receba nossos conteúdos por e-mail.
Clique aqui para se cadastrar.